Informações Gerais

Sobre o curso

Este curso é a sua oportunidade de entender de modo prático sobre a Influenza e as recomendações atuais para o manejo clínico desta doença endêmica no país. 

Dividido em 5 unidades, coloca em debate, entre outras coisas, a diferença entre as manifestações clínicas de influenza e do resfriado comum; os sinais clínicos para suspeição de influenza em um paciente de acordo com os diversos ciclos de vida; e os fatores e condições de risco para evolução desfavorável de influenza. 
Possui um enfoque prático, baseado na análise de casos clínicos, que incluem a determinação de ações importantes para o correto manejo da Influenza.

Objetivos

Objetivo Geral: 

Atualizar médicos que atuam em toda rede assistencial para reforçar o manejo adequado da influenza, de acordo com os protocolos vigentes do Ministério da Saúde.

Objetivos Específicos:

- Diferenciar manifestações clínicas de influenza daquelas observadas no resfriado comum.
- Identificar os sinais clínicos para suspeição de influenza em um paciente de acordo com os diversos ciclos de vida, em especial nos grupos de risco, gestantes, idosos, crianças menores de 2 anos.
- Identificar os fatores e condições de risco para evolução desfavorável de influenza.
- Descrever a terapêutica e o acompanhamento clínico proposto pelo protocolo clínico do Ministério da Saúde para paciente com síndrome gripal (SG), com ou sem fatores ou condições de risco, e para paciente com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).
- Indicar as situações nas quais a notificação de um caso suspeito de influenza é obrigatória.
- Apontar os equipamentos de proteção individual necessários ao atendimento de um paciente com SG.
- Determinar o período de afastamento de um paciente com SG de suas atividades habituais, observando o período de maior transmissibilidade da doença.
- Discutir a possibilidade de influenza em um paciente vacinado.
- Identificar sinais de agravamento e as indicações para internação em terapia intensiva em paciente com suspeita de influenza.
- Apontar as indicações para coleta de material e realização de exames para identificação do agente etiológico em um paciente com suspeita de influenza. 
- Apontar a prescrição correta de oseltamivir em paciente com fatores de risco ou sinais de gravidade, indicando as doses e tempo de tratamento necessários e as orientações para uso pediátrico.
- Discutir a indicação de quimioprofilaxia para contactantes de um paciente com influenza, em situações especiais e as recomendações para controle de surto de influenza em ambiente escolar ou pacientes institucionalizados.
- Descrever o padrão radiográfico e alterações no leucograma de um paciente com síndrome gripal (SG).
- Selecionar o antibiótico apropriado para associação em um paciente com síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

Conteúdo

APRESENTAÇÃO

UNIDADE 1 - Influenza

UNIDADE 2 - Caso Eduardo e Frederico

UNIDADE 3 - Caso Marcela

UNIDADE 4 - Caso Maria Aparecida

UNIDADE 5 - Caso Mario

Como nos organizamos

METODOLOGIA: Curso a distância, autoinstrucional, com enfoque prático, baseado na análise de 4 casos clínicos que incluem a determinação de ações importantes para o correto manejo da influenza, de acordo com protocolos atualizados do Ministério da Saúde.

RECURSOS: Vídeos, textos, abordagem de casos clínicos interativos de acordo com os ciclos de vida, avaliação formativa e somativa com feedback, resumos, fluxogramas e materiais de apoio disponíveis para download.

AVALIAÇÃO: Quiz com feedback, questionários de avaliação formativa e somativa.